Páginas

17 de fev de 2017

Ligia Soares Skrebsky 17 de fevereiro de 2015 · RADICALIZATION - SHOW MENS KILLINGS IN LIBIA As religiões surgiram para abrandar corações. Levar o Amor de Deus a todas as nações. O tempo e seus líderes, tornaram-nas verdadeiros tribunais. Não tardou um Deus justiceiro surgiu espalhando o medo, semeando morte e terror . Na Libia, homens foram decapitados por serem cristãos. Esse fundamentalismo começou com a criação das Igrejas. Pode ter começado há milênios. Admitia-se somente ao homem uma autoridade suprema. A mulher considerada inferior deveria submeter-se. Jesus Cristo, o grande pensador da humanidade, o mais equânime entre todos os gêneros, trouxe-nos o Cristianismo. Conferiu aos apóstolos a missão de espalhar a Boa Nova. Destacou S. Pedro e Maria de Magdala, para dar continuidade ao seu apostolado. Os cristãos foram tenazmente perseguidos. Refugiavam-se em catacumbas para rezar e ensinar os ensinamentos do Cristo. Constantino, pagão e homicida, matou o próprio filho,. Cerca de 300 d C terminou com a caça aos cristãos. Fundou a Igreja Romana Católica. Fez-se imperador romano a fim de favorecer seus interesses, e se perpetuar no poder. Anulou Maria dos direitos iguais de poder e autoridade junto ao seu apostolado. Difamou-a como prostituta. 500 anos depois a Igreja Católica a considerou Santa. Mas negam-lhe o apostolado conferido por Cristo. Ratificam sua inferioridade frente ao homem. Esse estigma ficou selado no destino de cada mulher. Criou-se a rivalidade entre a mulher a serpente: o mito da pecadora adúltera. Voltando ao Constantino pomposo, favoreceu a Igreja Católica Romana com ricos territórios. Fê-la sua aliada. Elegeu papas com poderes excomungadores. Sob sua égide, criaram o Tribunal da Inquisição. Temos o Cristo, que caminha ao contrário dessa teologia de rituais e pompa. Esperamos que Francisco, realimente de luz, os corações em Cristo. Humildade, pobreza e caridade pode matar a fome, curar a nudez e doenças em nome de um Deus de Amor. Uma Igreja sem preconceitos contra pobres, gays e prostitutas. A política no mundo é a herança do poder tirânico das religiões que justifica radicalmente: Castigo e Prêmio. Anulando por completo uma saudável evolução que são os passos verdadeiros para chegar-se a perfeição. Os corações empedrados que se alimentam de trevas não a compreendem.

Nenhum comentário:

Siga-me por e-mail